Adicionar por Snapcode


“Porque é Natal”

celebrate-family-christmas-wallpapers-1024x768

Todas as tretas devem ser relevadas

 

Faltava pouco mais de 12 horas para o Natal quando a família descobriu que o parente que havia dito que traria o peru para a ceia não tinha comprado nada. Pânico. Raiva. Uma possibilidade de uma ceia sem o prato principal.

— CANCELA O NATAAALLL, alguém mais fatalístico chegou a dizer.  

— Eu sabia que isso ia acontecer… começa o marido para a mulher.

A ladainha que se estende por longos minutos começa a estressar a família inteira. Cancelar o Natal parecia ainda mais complicado do que mantê-lo sem o peru, já que o arroz à grega já estava feito, as bebidas já estavam compradas e a torta Marta Rocha, encomendada. Mas cancelar o Natal seria dar uma lição ao tal parente que não se preocupou em comprar nada. Cancelar o Natal seria comprovar um argumento.  

Mesmo assim, após os ânimos esfriarem, decidiu-se perdoar o ato falho e a falta da ave assada. Alguém se ofereceu para comprar um frango no lugar. E assim o Natal foi salvo.

— Vamos deixar pra lá gente, porque é Natal…

Na mosca. “Porque é Natal”, todas as tretas possuem mais chance de serem relevadas. Porque é Natal, as famílias perdoam aquele parente sem noção (toda família tem um, não é só a sua, fique tranquilo). Porque é Natal, a gente finge que está feliz em participar do Amigo Secreto da firma. Porque é Natal, a gente deixa de lado aquela birra com as amigas, com o namorado, com o irmão. Porque é Natal, a gente ignora o fato de que deu presente caro, mas não ganhou nada em troca.

E, com os níveis de tolerância bem mais elevados do que o normal, a semana do Natal passa e todo mundo sobrevive. Fica até uma sensação no ar de que a tolerância é uma virtude que deveria ser praticada mais vezes no ano, não só no final de dezembro. Quem sabe fica até como sugestão de resolução para 2017: relevar mais, tretar menos.

Porque é Natal, releve. E, no restante do ano, releve também.

Level Cult Facebook