Adicionar por Snapcode


Para os Bernardos e Bernardas

xinfochpdpict000064525362-jpg-pagespeed-ic-a1gasbzjyl

Anteontem uma menina da nova geração (eu falo assim porque eu tenho vinte e sete, já sou da velha guarda), cabelo verde, olhos azuis, no auge dos seus dezoito anos postou no seu Facebook, em síntese, que era pra parar de dizer que Pabllo Vittar era “mais mulher que muita mulher, pois nem mulher ele é”. Bom, talvez no caso específico, ele queira apenas ser reconhecido como drag. Não sei se ele é apenas drag, apenas um personagem, ou se ele é, de fato, uma mulher em sentido stricto.

Enfim, o que me assustou foi a quantidade de comentários de ódio que gerou aquela postagem. Eu estudei biologia. Tenho uma mãe bióloga. E sou advogada. Entendo de leis. A biologia estabelece que homens são XY e mulheres são XX. É? Não! De início, eu tenho que dizer que háe há um grande equívoco nessa interpretação. Em termos de biologia mais antiga, o sexo pode ser definido pelas gônadas, pelos genitais ou pelos cromossomos. Aí já vem um monte de problemas.

Há malformações na genitália, há malformações nas gônadas e há erros cromossomiais. Todo mundo sabe que a sigla “I” do LGBTI é “Intersexos”, que são os “XXY”, que nascem “hermafroditas” (sic). Odeio esse termo. O ser humano não é hermafrodita. Enfim.

Mas, a biologia moderna, justamente ela, prova que o conceito de macho e fêmea é uma associação de genótipo (as qualidades como cromossomos e mais algumas coisas genéticas) e o fenótipo (que são as características que o ser manifesta pelo e no ambiente em que vive). Usar a biologia para refutar isso é uma falácia. É tão ridículo quando a comparação que vi de “então se me sinto um peixe, sou um peixe?” Me poupe.

Mas é isso. Eu escrevo isso pro Bernardo. E pra todos os Bernardos que existem por aí. Pra todas as “Bernardas”. Pra pessoas que, como ele, lutam diariamente para existir. Porque segundo um pessoal que comentou no post que me referi no primeiro parágrafo eles não existem. Ou são “freak show”. Vocês existem. E nós estamos aqui pra olhar por vocês.

 

 

Level Cult Facebook