Adicionar por Snapcode


Amor é amor

dcabd1de9eb9e4397ff8ad4fbe4a7164

No dia 12 de Junho de 2016, 49 pessoas foram mortas em um ataque de ódio realizado por um atirador na boate PULSE em Orlando, Estados Unidos. Esse foi um dos acontecimentos que nos fazem questionar nossa humanidade. Porém é nesses momentos de escuridão que surgem pequenas luzes que, quando se unem, criam uma grande explosão de amor e compreensão. AMOR É AMOR (Love is Love) é uma antologia em quadrinhos idealizada por MARC ANDREYKO, que une desenhistas e roteiristas do mundo todo em parceria com a DC Comics para homenagear as vítimas do atentado em Orlando. Na verdade, esta HQ é muito mais do que uma homenagem… É um grito de liberdade e uma forte ferramenta político e social repleta de belíssimas artes de grandes artistas.

A revista, vencedora do prêmio  EISNER AWARDS 2017 (o Oscar dos quadrinhos), foi lançada em 2017 aqui no Brasil  pela editora GEEKTOPIA e traz diversas histórias, poemas e desenhos em homenagem aos mortos e sobreviventes do atentado na boate PULSE.  A própria capa da revista já é super significativa: Uma releitura do quadro A LIBERDADE GUIANDO O POVO de Delacroix. A arte é de Elsa Charretier e Jordie Bellaire.  A introdução é feita por Patty Jenkins, diretora do filme Mulher Maravilha, que nos traz uma grande reflexão sobre nossos heróis, nossos momentos de escuridão e nossos monstros, além de nos trazer esperança.

Todas as histórias retratadas na revista falam sobre os mortos, os sobreviventes ou sobre qualquer pessoa  que tenha sido influenciada pelo ataque. Histórias sobre mensagens de despedidas enviadas pelo celular nos últimos momentos de vida e provas de amor. É quase impossível não deixar uma lágrima escorrer em alguns momentos.  Muitos personagens clássicos da DC Comics surgem nas páginas. As artes mais incríveis talvez sejam a Batgirl segurando uma bandeira americana e LGBT nas mãos, e o super homem, símbolo da esperança,  também com uma bandeira junto da comunidade LGBT. O próprio Batman entra na boate para investigar o atentado. Nas páginas é possível rir também. A impaciência da personagem Hera Venenosa frente a timidez de dois rapazes que flertam próximo a ela é hilária, mas também forte:  “temos que mostrar quem somos e não ter medo. Nós só crescemos ao sol”, diz a personagem.  Algumas histórias são como um soco no estômago. Como não se emocionar, não ter raiva, após ler a história da mãe que sobreviveu ao câncer foi para a boate Pulse comemorar com o filho e morreu com um tiro naquela noite?  Mas as histórias vão muito além disso… Poemas, desenhos, charges… Uma verdadeira antologia ao amor e uma grande homenagem.

AMOR É AMOR é muito mais do que uma revista. É um ato político, um monumento as vítimas da homofobia e do ódio e um forte instrumento de propagação de esperança e amor. Uma leitura obrigatória a todos aqueles que se sentem sozinhos na escuridão. O recado é claro: não estamos sós.

 

ahr0cdovl3d3dy5uzxdzyxjhbweuy29tl2ltywdlcy9plzawmc8xoduvnzkxl2kwmi9lzxzpbktlbgxlcln0b3j5xzaxlmpwzw

 

 

artigo201701100749452099

 

batwoman-with-a-gay-american-flag

loveislove-cv1_585abc79f05438-95665610

lvislv_1_stephaneroux_585abcd0058445-49067536

 

Level Cult Facebook