Adicionar por Snapcode


Fobia Específica

cura-gay

Se você teme, em alguma medida, homossexuais e a comunidade LGBT, eu gostaria de estar ressaltando (com a propriedade que me cabe) que não é necessário ser, para todo sempre, portador de infundado medo, e que essa emoção básica, embora fundamental, não se aplica a essa população.

Podemos avançar no raciocínio e ponderar, novamente com indiscutível propriedade, que se trata de provável Fobia Específica – um transtorno psiquiátrico facilmente tratável e, asseguro, do qual não há motivo para vergonha.

Observe que algumas pessoas com Fobia Específica têm seu objeto de temor voltado a cães, inclusive a encantadores filhotes de labrador, e de forma alguma são expostas ao ridículo – pelo contrário, se procurarem profissionais de saúde mental respeitáveis terão sua demanda clínica devidamente atendida dentro de preceitos estudados pelas instâncias adequadas.

Contudo, se o seu medo de homossexuais e da comunidade LGBT deve-se a preceitos religiosos, eu, Fabio Ferraz de Almeida, posso estar novamente assegurando que com a devida mediação e questionamento socrático uma adequada solução também será encontrada.

Nesse sentido, seu sofrimento psíquico pode ser oriundo de pensamentos persecutórios e moderada (ou grave) paranoia. Novamente, não é motivo para pânico ou vergonha, pois profissionais de saúde habilitados e com adequado discernimento não tenderão a patologizar escolhas de cunho pessoal, mas sim, buscar alternativas com base científica visando atender respeitosamente a todos, sem que seus valores pessoais interfiram na direção do tratamento.

E, quando você, você mesmo, nosso semelhante assustado e defensivo sobre errôneas interpretações de limiares judiciais de cunho mequetrefe, não consegue reconhecer que qualquer movimento por parte de homossexuais insatisfeitos com sua orientação sexual se propaga justamente como consequência de seu preconceito idiota, só posso pensar, infelizmente, que ou você é muito mal intencionado ou apresenta importantes deficits cognitivos, deficits muito preocupantes para preservação de nossa famigerada e sucateada espécie humana.

Todavia, se essa aparente má vontade se dá pela primeira opção, sugiro uma aguçada e ampla leitura por toda a vasta literatura cientifica sobre a sexualidade humana. Se for a segunda opção, me resigno a pedir desculpas e sugerir que seu medo e preocupação, como já supracitado, se deve a demandas clínicas que profissionais de saúde mental poderão estar atendendo com a propriedade que lhes coube sua formação profissional.

Level Cult Facebook